E mesmo que eu queira a razão,
sou inteira Coração,
e não há como mudar isso.
Carla M.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

"50 tons de cinza, ou o Fanfic de Crepúsculo que virou um conto erótico meio capenga."

"Mas, resolvi dar uma chance ao livro. Então eu li o primeiro capítulo. E minha opinião pessoal vai ser somente sobre o primeiro capítulo. Porque depois de ler aquela joça eu desisti desse livro forévis. 
No primeiro capítulo de Crepus 50 tons de cinza, somos apresentados à uma personagem estabanada, insegura e impressionável, que conhece um empresário chamado Christian Grey, ao fazer uma entrevista com ele. 
Christian Grey é um empresário inexplicavelmente milionário aos vinte e poucos anos, já que sua empresa não foi herança e ele não é um gênio da internet. Ele é arrogante, narcisista, e sempre fala com a protagonista com um tom ligeiramente depreciativo. 
E galera acha que com todas estas características fantásticas é pra gente estar caidinha pelo moço.. porque ele é bonito. 
Tipo, não. Foi mal, mas isso não me atrai. Em um capítulo, a protagonista já está toda xonadinha pelo moço. Porque ele é RICO, BONITO e chato pra cacete. Foi mal, mas isso não é o suficiente pra eu querer esse cara nem pra contratação, quanto mais pra um relacionamento. 
Então eu fiquei convencida de que o livro jamais seria capaz de me envolver. Também li trechos nos quais as descrições de sexo são meio ridículas. Então desisti. 
o livro, na minha humilde opinião, é ruim. E só."
Do Bolg UMA FEMINISTA CANSADA
____________________________
Começo este post dedicado ao livro 50 Tons de Cinza (e diga-se de passagem que 50 Tons nem merece um post sequer, mas tudo bem, vou fazer isso somente pelo meu espírito literário), só para falar da minha enorme decepção com o livro. 

Diferente da Feminista Cansada acima, eu li mais que um capítulo, cheguei até a metade, é, não aguentei ir mais longe, foi torturante, digo isso não apenas pelas cenas chatas de sexo, mas pela linguagem pobre e medíocre. Uma adolescente em crise de 15 anos tem mais literariedade ao escrever, juro. Sem falar que nem cheguei nas cenas de sadomasoquismo, mas acredito que não me incomodariam tanto quanto outras coisas que ja irei falar.

A verdade é que decidi ler 50 Tons de Cinza, depois de  tentar assistir ao horrendo filme com mesmo título (o qual também não terminei), e acabei ficando curiosa sobre o livro e me perguntando: onde vai acabar o romance dos dois? será que o texto é bom, pra tanta gente gostar? Mas sinceramente nem quero saber onde vai acabar. E NÃO, o texto não é bom. Ah, perdi a conta de quantas vezes a babaca da Anastácia fala da idiota "deusa interior" dela: "Minha deusa interior está dançando merengue com passos de salsa. Minha deusa interior está sentada em posição de lótus e parece serena."
Dá vontade de vomitar.
Se alguém aqui gosta de livros eróticos vai ler Diários não Expurgados de Anaïs Nin, ou até mesmo a saga A Viajante do Tempo (mesmo sendo um romance histórico, as cenas de sexo não deixam a desejar), garanto que o conteúdo erótico é muito bem escrito. Alto nível mesmo. 
Outra coisa que me deixou curiosa para conhecer a linhas enfadonhas de 50 Tons de Cinza, foi por que soube que era um fanfic de Crepúsculo. Eu li Crepúsculo ao 17 anos e amei e já reli tantas outras vezes e ainda adoro. Tem quem odei e difame a saga dos vampirinhos brilhantes, mas não ligo, tudo bem, tem coisa bem ridícula nos livros, mas a verdade é que o amor  de Edward e Bella é inspirador e para quem gosta de romances românticos, a saga consegue prender o leitor do primeiro ao quarto livro.
50 Tons é uma medíocre cópia de Crepúsculo, embora a autora tenha optado por tirar aquela parte de vampiros e lobisomens, a verdade é que não adiantou em nada: ela conseguiu a proeza de escrever algo 100 vezes pior do que Crepúsculo pode ser para quem odiou a saga de Stephenie Meyer. Até porque, tirando a baboseira de sexo dos 50 Tons a parte do romance é muito boba e medonha. Credo. Mas gosto é gosto.
Enfim, nem terminei de ler, por que tenho mais o que fazer e vou continuar sem saber por que cargas d'água, o livro se chama 50 Tons de Cinza, será por causa daquela gravata? vai saber. O livro é mal escrito e isso basta.
Carla M.
Algumas críticas relevantes sobre 50 Tons de Cinza:

Sr. Salman Rushdie disse: “Eu nunca havia lido algo tão mal escrito que tenha sido publicado. Ela fez Crepúsculo parecer com Guerra e Paz (livro clássico de Tosltói, mestre da literatura russa)”.



Jesse Kornbluth do jornal The Huffington Post disse: “como uma experiência de leitura, Cinquenta Tons … é uma piada sem graça, fraco de enredo”.

E para quem ainda está querendo ler 50 tons de Cinza, entra aqui no site da Uol e veja 50 clichês e bobagens que permeiam o tal livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário